Pinhas

A fazenda possui 3 áreas irrigadas onde produz Pinha, são aproximadamente 5 mil pés.

A pinha também é conhecida como fruta-do-conde, ata, condessa e cabeça-de-negro. É o fruto da Annona Squamosa, arvore da família das ANONÁCEAS, a mesma das graviolas e araticuns. E um árvore pequena originária das Antilhas, com muitos galhos e que em estado silvestre atinge até 5 metros de altura.

A planta chegou ao Brasil em 1626 trazida pelo conde de Miranda que a introduziu na Bahia. Por isso, em grande parte do país é conhecida como fruta-do-conde. A pinha se dá bem em clima quente, com pouca chuva e estação seca bem definida.

Com o objetivo de obter frutos totalmente simétricos e com todos os gomos completos (com semente formada), as flores de pinha são polinizadas manualmente, labor esta que requer trabalho paciente e dedicado, geralmente realizado por mulheres no horário de 07:00 a 11:00, quando o sol é mais ameno e as flores se encontram no ponto de maior receptividade.











Gerando emprego:

Emprego

No setor frutícola, para cada hectare de pomar constituído, são gerados dois empregos: um no campo e um na cidade.
Atualmente, o setor gera quatro milhões de empregos diretos. Assim, o segmento frutícola está entre os principais geradores de renda, de empregos e de desenvolvimento rural.

Fonte: Embrapa>